.CHEIAS EM RIO DE MOINHOS - 1979

Sábado, 31 de Outubro de 2009

Associação Juvenil Remoinhos d´Água

Artigo da autoria da Direcção da Associação Juvenil Remoinhos d´Água

 

Caros blogers

Como um verdadeiro apaixonado por Rio de Moinhos, local onde vivo há 16 anos, tenho acompanhado este blog desde a sua primeira hora, embora, e ao contrário do que alguns sugerem, nunca deixei nenhum comentário em nenhum dos post’s até agora publicados pelo gestor deste blog. Primeiro porque sabia com alguma antecedência o conteúdo de alguns post’s, o que me permitia manifestar “in loco” a minha opinião ao gestor do blog, segundo porque entendo que é sempre preferível que haja um verdadeiro “frente a frente” que eu nunca recuso, onde possamos apresentar e discutir as nossas opiniões, dando e recebendo do outro interveniente o tão esquecido “Direito de resposta e do Contraditório”, evitando assim que se façam as mais diversas interpretações de opiniões que são claras, precisas e concisas.

Intervenho neste post na qualidade de Presidente da Direcção da Associação Juvenil Remoinhos d’Água, como tal, serei “associativamente correcto” em relação a comentários que foram feitos neste blog e que de uma ou de outra forma colocaram em causa o bom nome da associação ou a legitimidade das suas acções.

Não vou abordar as origens dos comentários, pois tal como aos adultos, também aos jovens se lhes exige responsabilidade pelos seus actos ou palavras.            Relativamente a Associação Juvenil Remoinhos d’Água, e tentando clarificar as dúvidas que foram surgindo, duma forma despretensiosa, respeitosa, e sem tentar pôr nada nem ninguém em causa, devo dizer que:

A génese da Associação Juvenil Remoinhos d’Água, deve-se ao facto do seu “verdadeiro ideólogo” (que poucos sabem quem é) entender que havia em Rio de Moinhos uma grande carência de cultura associativa e de falta de alternativas nas sucessões das associações, e principalmente por entender que havia e há em Rio de Moinhos, jovens com muito potencial e com uma enorme pureza nas suas legítimas ambições de ajudar a sua terra.

Com base nessa realidade fundou-se em Rio de Moinhos uma associação de carácter juvenil com a denominação “Remoinhos d’Água”, sem fins lucrativos, isenta de política ou religiosidade e que teve a sua constituição e estatutos publicados na página 11429 do Diário da República Nº84, de 02 de Maio de 2007, 2ªsérie.

Nos seus estatutos estão contemplados 4 categorias de sócios, a duração dos mandatos dos órgãos sociais é de 3 anos, a apresentação dos planos/relatórios de actividades é anual e a escolha dos novos órgãos sociais é feita através de eleições por voto secreto nas eventuais listas candidatas.

Partindo dos pressupostos anteriores e dos compromissos assumidos no objecto social dos nossos estatutos, realizamos várias actividades nas mais diversas áreas, no sentido de ajudarmos a desenvolver a nossa freguesia, a mudar mentalidades, e de podermos proporcionar aos jovens e não só a possibilidade de terem mais alternativas nas actividades lúdicas, convívios… e também a possibilidade de se formarem ainda mais nas suas competências associativas, culturais, tecnológicas e sociais, pois é nas associações juvenis/estudantes que muitos jovens escolhem em quem votar pela primeira vez, em que tomam contacto com planos de actividades, orçamentos…

Assim sendo, “canalizamos a nossa irreverência e energia” em prol da terra e limpamos o caís fluvial de Rio de Moinhos, tendo de lá retirado cerca de 100kgs de plásticos, papel, garrafas de vidro e metal, tornando-o num sitio mais agradável para o convívio e até para lá almoçarmos duas vezes. “Valorização do património da nossa história”

Continuamos a “canalizar a nossa irreverência e energia” quando abraçamos de forma responsável o projecto do boletim informativo “O Riomoinhense”, assegurando assim a sua continuidade sem questionar “o que se devia ter feito”, mas sim “valorizando o que já se havia conseguido”. “Garantia do direito de opinião e de informação, bem como a preservação dos hábitos e costumes”

Através da participação num campo de trabalho internacional “Envolvemos os jovens da nossa terra” recebendo em Rio de Moinhos alguns jovens estrangeiros (Espanha e Suíça), a quem demos a conhecer a nossa cultura, património, gastronomia… com visitas ao cais fluvial, igreja matriz de Rio de Moinhos, confeccionando tigeladas na Pucariça e almoçando os nossos enchidos. “Valorização e divulgação do património, cultura, gastronomia e intercâmbio internacional”

Com o Projecto Tampinhas, mobilizamos toda a população para que tivéssemos a possibilidade de oferecer ao Centro de Apoio a Idosos de Rio de Moinhos diverso material ortopédico (1 Cadeira de rodas em aço, 2 pares de canadianas, 2 andarilhos articulados, 2 sobre colchões anti-escaras, e 1 lava cabeça insuflável) avaliado em 415€, ajudando assim a equipar o centro e “abraçando causas justas, solidárias e promovendo o bem-estar geral da população”. “Incentivo á participação social e cívica”

Continuando apenas a preocuparmo-nos com o bem-estar da população, oferecemos cerca de 30kgs de roupa, cobertores e edredões á Conferência de São Vicente de Paulo, para que a referida associação distribuísse sigilosamente pelas pessoas mais carenciadas. Com o mesmo propósito e porque para nós “são as pessoas que contam”, oferecemos um irradiador a gás á Igreja de Rio de Moinhos, para que o mesmo ajudasse a amenizar o enorme frio de que as pessoas se queixavam e sentiam sempre que tinham que velar pelos seus familiares/amigos durante o inverno na casa mortuária. “Participação Cívica e Social”

Provamos que éramos um “projecto bem-intencionado”, quando organizamos e estabelecemos diversas parcerias com empresários locais, instituições… para que os vários campos de férias “Remoinhos em Férias” que decorrem durante os períodos de férias escolares fossem um sucesso, ajudando assim a ocupar os tempos livres de cerca de 120 pessoas entre crianças e jovens, dando aos encarregados de educação a alternativa de deixarem os seus educandos ocupados com diversas actividades enriquecedoras (Desportivas, Culturais, Cientificas, Lúdicas, Ambientais, Saúde…), gerando receita junto de empresários da freguesia (Seguros, Restauração, Saúde…), e amenizando algumas barreiras existentes entre gerações, uma vez que no campo de férias convivesse saudavelmente dos 6 aos 30 anos. “Participação Social, Cidadania, formação e entretenimento

Como não posso descrever todas as actividades realizadas nestes 3 anos, e como estou em crer que alguns dos comentários são apenas fruto do profundo desconhecimento da realidade da freguesia, pois perguntar “Qual é a coisa que a juventude de Rio de Moinhos tem feito assim de especial?” é para todos os nossos associados um insulto a honra e dedicação de todos aqueles que de forma empenhada e honesta lutam em prol desta aldeia, vou relembrar outras actividades organizadas pelos jovens da “Remoinhos d’Água”:

Formação em Novas Tecnologias com os Idosos, Férias na Nazaré, Campismo com as crianças, Oferta de “Bolinhos”, Ciclo de Cinema, Torneios de PES, Canoagem, Prova de Karting, Cantar “Os Reis”, Carnaval, Sorteio de um Peugeot 106, Lan Party, Membros da Comissão Social de Freguesia, Torneio de Futebol de Praia, Paintball, Torneio de Futsal, Viagem á Exposição Mundial de Saragoça, Prova de Orientação, Slide, Exposições de Pinturas e de Miniaturas de Madeira, Grupo de Danças, Peddy Papper, Tiro com Arco, Tiro ao Alvo, Voo Cativo em Balão de Ar Quente, Concerto……………………….

 

Reconhecemos que fizemos pouco em 3 anos, tal como reconhecemos humildemente que nem tudo foi bem feito, por isso estamos interessados em melhorar o nosso desempenho, estando para esse efeito receptivos a aprender com todos aqueles que queiram partilhar connosco as suas experiências ou ideias para que possamos continuar a ajudar no desenvolvimento da nossa freguesia.

Solicito que no caso de ainda persistir alguma dúvida relativamente a qualquer questão relacionada com a Associação, me contactem pessoalmente, pois não tenciono usar este veículo de informação para voltar a responder sobre a instituição que represento.


Muitas gerações sonharam fazer, mas apenas nós concretizamos!

Saudações associativas

publicado por riodemoinhos às 10:48
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 26 de Outubro de 2009

Convite aos cibernautas

Após a leitura dos comentários atrás mencionados, quero desde já agradecer todos eles, independentemente de concordar ou não com eles.

Tinha informado que este nosso blog estaria a acabar mas após ter falado com os meus Amigos decidi mantê-lo no ar.

No entanto, este nosso blog não pode continuar a ser administrado por uma só pessoa, por isso apelo a compreensão de todos para que, a partir de hoje, cada um possa enviar um artigo sobre um tema de reflexão, uma fotografia, um vídeo, um acontecimento sobre a nossa freguesia, enfim o que entender que seja importante. 

 

Muitas pessoas disseram-me que não sabiam fazer um blog ou que não tinham muito tempo para isso.

Eu respeito mas também eu tenho o meu tempo contado, a minha vida por viver e muitas outras coisas por fazer e que me vão ocupar mais tempo.

Para que este blog seja um meio de comunicação de todos e para todos, os cibernautas que gostam da sua freguesia deveriam participar activamente apresentando também eles de notícias, de artigos de opinião, etc. ...

 

Assim as tarefas ficam divididas assim como o respectivo trabalho.

Ninguém é insubstituível neste mundo. Há espaço para todos. 

 

Quem quer, de facto ajudar à sua terra, à sua freguesia e este nosso blog a continuar deve fazer chegar os seus artigos no meu mail pessoal:

rmvandre@gmail.com

 

A partir de agora e após ter falado com várias pessoas, os comentários anónimos serão apagados assim como os comentários ofensivos.

 

Fico a aguardar notícias suas ...

Até breve

 

Nota final e pessoal:

Alguns post´s têm dezenas e dezenas de opiniões pessoais e outros nem um comentário. Tenho pena que assim seja. 

publicado por riodemoinhos às 23:32
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Sexta-feira, 23 de Outubro de 2009

Sr. ÁLVARO SANTOS PEREIRA

1924-2009

 

"Dos 17 aos 23 anos

Cá com as minhas cantigas

Consegui arranjar namoro

Com várias raparigas"

 

 

Álvaro Santos Pereira mais conhecido por "Mata Ratos", uma alcunha aceite por ele enquanto vivo, apagou-se e foi enterrado hoje.

Uma figura crismática de Rio de Moinhos que ficará a jamais nos corações dos riomoinhenses.

Um bom Homem, sempre bem disposto e que gostava de animar a malta.

Era também conhecido pelas suas prosas e versos dedicados as pessoas e aos acontecimentos da terra.

Vamos ter saudades da sua boa disposição.

Para os seus familiares directos nomeadamente à sua esposa, as minhas sinceras e sentidas condolências.

Fica aqui um dos últimos poemas escrito por ele que retratam a sua vida.

No ano de 2005, pedi ao Sr. Álvaro Pereira que me fizesse um resumo da sua vida em versos. O que ele fez com muito gosto.

Para que ficasse a jamais gravada nas memórias dos riomoinhenses, fica aqui a sua auto-biografia.

Para os cibernautas e em respeito à sua memória ... 

 

I

Comecei a trabalhar aos 12 anos

Trabalhei até aos 68

Mas aqui tive que parar

Senão ficava feito num oito

 

II

Agora vou descrever

Porque penso nisso a rodo

Como foi o meu trabalho

Durante este tempo todo

 

III

Comecei a trabalhar

E reparem com atenção

A trabalhar numa fábrica

Que era a serração do Covão

 

IV

Andei a aprender a sapateiro

Lembro-me muito bem agora

Mas aquilo não dava nada

E eu safei-me de lá para fora

 

V

Foi na sapataria do saudoso “Calcinhas”

Mas isso agora não importa

Trabalhava lá o falecido “Fama”

E o Luís Canhoto

 

VI

Aos 17 anos fui para Alferrarede

Lembro-me disto muitas vezes

E reparem que trabalhei lá

Cinquenta anos e nove meses

 

VII

Andei três anos a pé

O que já foi demais

16 anos de motorizada

E 31 de bicicleta a pedais

 

VIII

Lembro-me que um dia de bicicleta a pedais

Mesmo a chegar ao quartel

Formou-se um forte temporal

Que me entornou o farnel

  

IX

Foi um forte temporal

Que não tinha nada de arrevesas

Eu ia com o guarda-chuva aberto

E voltou-me das avessas

 

X

Nesse tempo ainda não havia

Os tais fatos de oleado

E eu chegava a Alferrarede

Num pinguinho todo molhado

 

XI

No verão ainda escapava

Era melhor para a rapaziada

Porque atalhávamos por S. Lourenço

E comíamos frutos à beira da estrada

´

XII

Mas um dia apareceu o dono

A gente começou-se a rir

Ele agarrou num grande pau

E nós tivemos que fugir

 

XIII

E foi assim que foi a minha vida

No que diz respeito ao trabalho

Lembro-me bem de tudo isto

E tenho a certeza que não falho

 

XIV

Mudando agora de assunto

Porque isso ainda hoje está na moda

Nós quando somos novos

Andamos com a cabeça a roda

 

XV

Eu quando era novo

Andava de pés em bicos

Só para ver se conseguia

Arranjar namoricos

 

XVI

Dos 17 aos 23 anos

Cá com as minhas cantigas

Consegui arranjar namoro

Com várias raparigas 

 

XVII

Não namorei muitas nem poucas

Arranjei assim assim

Quando me aborrecia largava-as

E algumas largavam-me a mim

 

XVIII

E assim se passou o tempo

Da minha mocidade

Que ainda hoje recordo

Com muita e muita saudade

 

XIX

Saudades todos temos

Dos nossos tempos de novinhos

E para mais agora

Quando já vamos para velhinhos

 

XX

Nasci em 1924

Tenho 80 anos de idade

E agora em muitos casos

Já nos vai faltando a vontade

 

XXI

Aos 13 anos de idade

Já tinha uma namorada

Eram coisas de cachopos

Que agora não interessa nada

 

XXII

Ganhava 16 tostões por dia

Era um ordenado dos tais

Minha saudosa mãe dava-me cinco tostões

Ao Domingo pois não podia dar mais

 

XXIII

Num dia fui com ela para a feira

Mas com um medo tamanho

Como não tinha dinheiro na carteira

Escondi-me na casa de banho

 

XXIV

No dia seguinte falamos

E ela disse: “deste-me um desgosto”

E eu respondi: “que me vim embora

Porque estava mal disposto”

 

XXV

Quando estava na escola para a 4ª classe

O meu professor dizia-me que eu era inteligente

E eu como ouvia aquilo

Ficava feliz e contente

 

XXVI

Depois fomos a exame

Numa manhã de verão

E ainda me recordo

Que apanhei uma distinção

 

XXVII

Fiz então o meu exame

E para que isso não bastasse

Como não havia dinheiro

Fiquei apenas com a 4ª classe

 

XXVIII

Quando o dinheiro é poucochinho

Isso também não convém

Pois cada qual tem que se governar

Só com aquilo que tem

 

XXIX

É que se eu tivesse dinheiro

Como há para aí alguns que estão fartos

Eu tinha entrado na faculdade

E hoje era o Dr. Mata Ratos

 

XXX

Fui presidente e tesoureiro

Da nossa Casa do Povo

E mais tarde passei a continuo

Cá do nosso povo

 

XXXI

Dos meus colegas de exame

Por destino está tudo moribundo

E só eu graças a Deus

É que ainda estou neste mundo

 

XXXII

Nasci e vivo em Rio de Moinhos

Que fica à beirinha do Tejo

Antigamente até lhe chamavam

A Sintra do Ribatejo

 

XXXIII

Mas embora nos custe muito

Temos que dizer a verdade

Como Rio de Moinhos era dantes

Hoje é apenas uma saudade

 

XXXIV

Ensaiava marchas de Carnaval

Umas menos outras mais capazes

Mas normalmente só ensaiava

Eram marchas com rapazes

 

XXXV

Ensaiávamos com força e alegria

As várias terras fomos com vontade

Lembramo-nos com muita pena

E disso temos muita saudade

 

XXXVI

Pediram-me para fazer isto

O que fiz com vontade e afinco

Agora termino desejando a todos

Um bom ano de 2005    

 

Que Deus o tenha em um bom lugar e que proporcione conforto a família neste momento tão difícil.

 

publicado por riodemoinhos às 22:00
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

ASSOCIAÇÃO JUVENIL REMOINHOS D´ÁGUA

Derivado à utilização do nome da Associação Juvenil Remoinhos d´Água, em diversas ocasiões e comentários, irei publicar, no início da próxima semana, um post da referida Associação Juvenil.

 

 

 

publicado por riodemoinhos às 15:10
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 21 de Outubro de 2009

Conflito de gerações?

Muita participação neste nosso blog.

Desde do ano de 2001, a freguesia de Rio de Moinhos mudou e mudou para melhor.

Digo isso, porque há 20 anos, eu e os meus colegas e amigos, queríamos participar na vida activa da nossa freguesia e sempre nos foi negada e diziam-nos sempre - qualquer dia ... 

Ainda estou a espera do tal dia ou pelo menos esperei ate ao ano de 2000.

A partir dessa data, eu e os meus amigos juntamo-nos e fizemos uma lista para a Junta de Freguesia de Rio de Moinhos e claro, ganhamos com maioria absoluta tendo como presidente da Junta, o Sr. Manuel Pires.

Como o PS estava representado na altura e não apostou nos jovens daquela época, decidimos concorrer numa lista apoiada pelo PSD.

Nenhum elemento da lista era e é militante desse partido.

Concorremos pela nossa freguesia e só com este objectivo - ajudar e proporcionar uma alternativa as pessoas e traçar um novo projecto, ou seja, um novo caminho.

Nos mandatos anteriores ao ano de 2001, os comandos da Junta de Freguesia estavam entregues a um grupo restrito de pessoas.

Este grupo fez o seu trabalho e numa avaliação global, tiveram um trabalho positivo.

Todos os anteriores Executivos e respectivas Assembleias de Freguesia (digo bem Executivos e membros das Assembleias de Freguesia) as coisas correram de uma forma positiva e cada geração fez o que podia e com as ferramentas que tinham.

Por isso, as épocas foram outras, as pessoas eram outras e fizeram sempre o que estava ao seu alcance para melhorar a qualidade de vida das pessoas.

Penso que disso, ninguém tem dúvida. 

Ninguém deve tirar o mérito a todas as pessoas que tiveram cargos nas Juntas e nas Assembleias.

Mas ninguém é eterno e devemos dar espaço aos mais novos e aprender com os mais velhos (se estes assim quiserem ajudar).

Por isso, os conflitos existentes devem a meu ver a conflitos de gerações. 

Não percebo porquê.

Cada qual é como é.

No entanto, vejo que cada geração quer protagonismo e esta sempre disposta a criar desentendimento/conflito entre as pessoas.

Existem boas pessoas em todas as gerações e devemos sim juntar as forças para ultrapassar as nossas dificuldades.

Também reparei que quem se preocupa dá a cara mas ouve em demasia as outras pessoas que pouco ou nada fazem.

Devemos saber gerir os conflitos e sobretudo saber diferenciar a verdade da mentira.

Não devemos alimentar o "disse que disse" e o "disse que não disse".

Infelizmente, na nossa freguesia existem pessoas que não fazem mais nada sem ser falar da vida dos outros e inventam coisas sobre elas.

Por isso, fica este desafio aos cibernautas:

Gostaria de a partir de agora ouvir e ver a participação de todos os cibernautas numa perspectiva de construção para a sua opinião e que o nosso lema fosse - o desenvolvimento sustentavel e harmonioso da nossa terra, da nossa freguesia.

 

O conflito de gerações não serve a ninguém, bem pelo contrário atrasa o desenvolvimento e alimenta os desinteressados e parasitas desta sociedade.

Também sei que haverá sempre pessoas na nossa terra que queiram destruir as nossas amizades mas não devemos cair na tentação e estupidez de concordar com isso.

 

A experiência adquire-se com o tempo e muitas vezes erra-se e ainda bem porque errei/erramos muito para chegar onde cheguei/chegamos e continue/continuamos a errar porque sou/somos Seres Humanos.

 

Só não erra quem não faz nada e por isso serei/seremos, eu e tu, sempre criticado porque gosto/gostamos de fazer muitas coisas em prol dos outros.

Há quem chama este pensamento uma tolice, outros nada pensam mas felizmente alguns atendem isso como um Dom Especial vindo de alguém de especial e sempre dirigirido para as pessoas, que são especiais

Será?

Como dizia Pascal Blaise: É o coração que sente Deus e não a razão 

publicado por riodemoinhos às 23:32
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 19 de Outubro de 2009

O Amor pelo próximo

Uma história verdadeira

Um dia o filho pergunta ao pai:

"Papa, vens correr comigo a maratona?"

O pai responde que sim, e ambos correm a primeira maratona juntos.
Um outro dia, volta a perguntar ao pai se quer voltar a correr a maratona com ele, ao que o pai responde novamente que sim.
Correm novamente os dois.
Certo dia, o filho pergunta ao pai:
"papa, queres correr comigo o Ironman? (O Ironman é o mais difícil...exige nadar 4 km, andar de bicicleta 180 km e correr 42 )
E o pai diz que sim.
Isto é tudo muito simples...até que se vejam estas imagens...fantástico!

 

Liguem o som do vídeo e desliguei o som do blog

 

QUE GRANDE HOMEM... QUE GRANDE PAI... NÃO HÁ PALAVRAS…

  

 

Este mail foi-me enviado pela internet e tive a necessidade de partilhá-lo consigo.

Esta lição de vida serve para todos e, claro para mim também.

Simboliza que, tudo na vida é possível, basta para isso ter força de vontade e gosto pelo aquilo que fazemos e sobretudo pelas pessoas que amámos.

 

Devemos por isso, reflectir sobre as nossas vidas.

O porquê da nossa existência e para onde caminhámos. 

 

Faz que cada hora da tua vida seja bela. O mínimo gesto é uma lembrança futura - Claude Aveline

publicado por riodemoinhos às 23:24
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 16 de Outubro de 2009

CENTRO ESCOLAR DE RIO DE MOINHOS

Na última Assembleia de Freguesia, o executivo da Junta falou da localização do novo Centro Escolar da Freguesia de Rio de Moinhos.

Para quem não acompanhou a história da educação no concelho de Abrantes nos últimos 5 anos, aqui vai um breve resumo:

Numa primeira fase e no início do ano de 2005, a Câmara Municipal elaborou a Carta Escolar e informou todas as Juntas de Freguesia do concelho para se prenunciarem sobre a mesma.

Felizmente que ainda tenho uma cópia para recordação.

 

Nessa altura, o Presidente da Junta de Freguesia de Rio de Moinhos era o Sr. Manuel Pires que convidou o seu executivo e a minha pessoa a assistir a uma dessas reuniões.

Estavam lá outros Presidentes de Junta e nada disseram porque desconheciam o conteúdo da Carta Escolar por isso concordaram com o seu silêncio.

O executivo falou e convidou-me a expor algumas considerações sobre o porquê da não introdução de um novo Centro Escolar para a Freguesia de Rio de Moinhos.

Não vou aqui expor o meu trabalho de casa mas digo que levei dezenas de legislação e mais de uma semana de trabalho sobre a Educação e demonstrei por A+B que a nossa freguesia merecia ter uma nova escola e porquê.

Nessa altura eu era Secretário Regional do SPLIU - Sindicato Nacional dos Professores Licenciados dos Politécnicos e Universidades, por isso ter currículo suficiente para fazer face às informações da vereadora da Educação.

 

No ano de 2007, os órgãos competentes aprovaram a Carta "Educativa" no Conselho Municipal de Educação, no executivo camarário, na Assembleia Municipal e foi homologada pela Ministra da Educação em 29 de Maio de 2007 (por acaso dia do meu aniversário).

A Carta Educativa definitiva do Concelho de Abrantes pode ser vista em:

http://www.cm-abrantes.pt/NR/rdonlyres/00006576/gephexglmerokouadotzxvdnvvbirvvl/CartaEducativadoConcelhodeAbrantes.pdf

 

Nesta Carta Educativa, o novo Centro Escolar da Freguesia de Rio de Moinhos estava contemplada (página 139 da Carta Educativa) cujo valor ronda os 400.000 euros.

 

 

A sua localização foi finalmente divulgada pelos serviços da Câmara Municipal de Abrantes e mostrada ao público na última Assembleia de Freguesia.

 

De realçar, que a 1ª Carta escolar foi publicamente apresentada no Edifício Pirâmide, eu estive presente e mais ninguem da minha freguesia esteve lá para conhecer e defender a introdução de um novo Centro Escolar.

Eu estive lá e dei a cara.

Não fiquei sentado no café a jogar as cartas, a beber copos, a criticar a vida dos outros ...

Mal dormi nessa semana porque sabia que era um dos grandes projectos que a nossa freguesia tinha de ter para pensar e projectar o futuro da nossa terra nos anos vindouros.

 

Como disse uma vez o meu Amigo Rui Promessa:

Rui, não levas a mal mas gostaria de te dizer alguma coisa.

Tenho falado com muitas gentes e chego a conclusão que tu não vês a tua frente os problemas da freguesia mas sim tens uma visão para além daquilo que os outros vêem.

E eu respondi que é verdade e que vou continuar a ser assim porque a maioria das pessoas vêem o que está aqui e não vêem o futuro e aquilo que nós espera daqui há uns anos.

Sou diferente dos outros e todos nós somos diferentes mas eu aprendi a semear, projectar e a pensar como vai ser a nossa freguesia daqui há uns anos.

Se não estivesse contemplado a construção de um novo Centro Escolar, o futuro seria negro e bem negro para as próximas gerações. A nossa freguesia perderia população muito rapidamente.

Para além do novo Centro Escolar, a nova Extensão de Saúde, a Farmácia, a Caixa Multibanco, Prédio de Lisboa (no futuro próximo com as suas rendas), Junta de Freguesia, CTT, comércio, lojas para além de outros ... são fundamentais para a fixação de novas pessoas e a melhoria da qualidade das suas vidas.

 

Tenho a certeza que daqui há uns 20 anos ou menos, jovens das freguesias de Rio de Moinhos, Aldeia do Mato, Martinchel e Abrançalha, serão mais unidos porque andarão juntos no novo Centro Escolar da freguesia de Rio de Moinhos.

E acredito que eles serão o futuro "das nossas freguesias".

Por isso, penso que uma nova filosofia de convivência se avizinha e que, nem toda a gente se apercebe disso.

No entanto, fica esta minha interpretação para os cibernautas poderem lerem, discutir, concordar, discordar, etc ...

 

Esta, é a minha simples opinião. 

publicado por riodemoinhos às 23:44
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Cais de Rio de Moinhos - seu encanto, sua beleza on PhotoPeach

.A minha filosofia de vida consiste em caminhar até a verdade. O meu caminho, a minha experiencia dependem do meu futuro. De qualquer forma só vou atingir o grau mínimo quando estiver preparado para receber a chave do outro mundo ... do meu mundo... Oxalá


MusicPlaylist
MySpace Playlist at MixPod.com

.posts recentes

. Mudança de endereço do bl...

. Magusto em Amoreira

. VESTIGIOS ARQUEOLÓGICOS

. Sr. Mota - última homenag...

. Cemitério de Rio de Moinh...

. São Martinho em Rio de Mo...

. Associação Juvenil Remoin...

. Convite aos cibernautas

. Sr. ÁLVARO SANTOS PEREIRA

. ASSOCIAÇÃO JUVENIL REMOIN...

.arquivos

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Novembro 2006

.tags

. todas as tags

.links

.Visitas Online

.Geomap

outils webmaster
criação sitio

.Novembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.pesquisar

 

.Sites por consultar

relojes web gratis